VAMOS INTERVIR
para que realmente aconteça...
Notícias
/
Notícias
Navegação
Not?cias


Em 2050, as pessoas mais velhas poderão representar mais de metade de todo o trabalho de cuidado necessário em Portugal.
31-03-2021
Em 2050, as pessoas mais velhas poderão representar mais de metade de todo o trabalho de cuidado necessário em Portugal.

   Num cenário de diminuição da população residente em Portugal, estima-se que as pessoas mais velhas (com idade igual ou superior a 65 anos) aumentem a sua representação relativa na população portuguesa dos atuais 22,5% para mais de 35% em 2050.


Sabemos, por outro lado, que as necessidades de cuidado deste grupo populacional, assim como as das crianças, são tendencialmente superiores às das pessoas que (tal como se convencionou dizer) estão em idade ativa. As necessidades de cuidado da população idosa representarão atualmente cerca de 35% de todo o trabalho de cuidado necessário em Portugal, valor que poderá subir para 41% já em 2030 e para 51,4% em 2050. Tal significará a subida do número de unidades de cuidado requeridas pelas pessoas mais velhas de 5.3 milhões para 8.3 milhões em 2050.


Estes são alguns dos resultados já obtidos pelo projeto ‘O valor do trabalho não pago de mulheres e de homens – trabalho de cuidado e tarefas domésticas’ , que está a ser desenvolvido por uma equipa de investigação do CESIS – Centro de Estudos para a Intervenção Social, em parceria com a CITE – Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego e, a nível internacional, com o Institutt for samfunnsforskning (Noruega). É apoiado financeiramente pelo Programa ‘Conciliação e Igualdade de Género’, no âmbito do EEA Grants 2014-2021.

Mais informações:

 

EEAGrants Portugal

 

 

In 2050, older people may represent more than half of all the care work required in Portugal.

In a scenario of decrease in the resident population in Portugal, it is estimated that older people (aged 65 or over) increase their relative representation in the Portuguese population from the current 22.5% to more than 35% in 2050.

We know, on the other hand, that the care needs of this population group, as well as those of children, tend to be higher than those of people who (as it was agreed to say) are in working age. The care needs of the elderly population currently represent about 35% of all the necessary care work in Portugal, a figure that may rise to 41% already in 2030 and to 51.4% in 2050. This will mean an increase in the number of care units required by older people from 5.3 million to 8.3 million in 2050.

These are some of the results already obtained by the project 'The value of unpaid work of women and men - care work and domestic work', which is being developed by a research team from CESIS - Centre for Studies for Social Intervention , in partnership with CITE - Commission for Equality in Labour and Employment and, internationally, with the Institutt for samfunnsforskning (Norway). It is financially supported by the ' Work-life Balance and Gender Equality' Programme, within the scope of the EEA Grants 2014-2021.

More information:


 






CESIS - Centro de Estudos para Intervenção Social
© Œ Todos os direitos são reservados. 2014
Subscreva a nossa newsletter